2016

dez 8
Encontro Celebrativo da PJM Universitária 2016

Encontro Celebrativo da PJM Universitária 2016

Postado por PJM em Experiência Formativa

A terceira edição do encontro, que tem como propósito reunir os jovens integrantes da Pastoral da Juventude Marista (PJM) dos quatro câmpus da PUCPR e também das duas unidades da Católica de SC, aconteceu na cidade de Londrina, nos dias 03 e 04 de dezembro de 2016, na Chácara São José das Irmãs Claretianas. Desta vez, o tema foi: “Jovens em torno da mesma mesa”, no qual  estiveram presentes 41 estudantes oriundos dos 6 câmpus citados acima. Também fez parte da equipe, o professor Jully Mar (prof. de História no Colégio Santa Maria de Curitiba) e o Irmão João Batista (Diretor Institucional do Setor de Pastoral da PMBCS) e ainda 9 pastoralistas das unidades presentes no evento.

               O encontro celebrou as ações realizadas durante o ano de 2016 pelos jovens da PJM, promoveu espaço para reflexão e formação dos mesmos e também estabeleceu objetivos para o próximo ano.

Durante o final de semana, o professor Jully provocou a reflexão sobre os elementos característicos da história brasileira e os impactos que ainda são sentidos na sociedade. O Ir. João Batista dialogou sobre elementos do carisma Marista e sua contribuição para a manutenção da missão. Os pastoralistas Marcos Tonasse e Juliana Zanona lembraram a todos sobre a importância, para o contexto de PJM, do senso de liderança servidora. O Coordenador de Pastoral, Valcir Moraes, realizou um momento provocativo junto aos jovens no sentido de pensarem indicativos importantes para a caminhada do grupo e elaboração do planejamento de atividades para o próximo ano.

Esta formação se encerrou com a celebração da Eucaristia. Ao redor do altar, estes jovens que pretendem viver mais de perto o jeito Marista de ser, celebraram suas conquistas e compartilharam seus projetos, acreditando que juntos podem ir além e contribuir para a construção de uma sociedade mais justa, fraterna e humana.

Por Juliana Zanona e Marcos Gleiser

dez 6
ACAMPA da PJM dos 7º ao 9º anos | São Bento do Sul

ACAMPA da PJM dos 7º ao 9º anos | São Bento do Sul

Postado por PJM em Experiência Formativa ,

Salve, salve galera!!

Gostaríamos de partilhar com vocês um pouco do que aconteceu no último fim de semana em São Bento do Sul…

Nos dias 02, 03 e 04 de dezembro aconteceu o “ACAMPA” da Pastoral Juvenil Marista (PJM) dos 7º aos 9º anos.

O ACAMPA foi realizado para celebrar e comemorar a caminhada de 2016. O evento foi organizado e dinamizado pelo Núcleo de Pastoral, composto pelo pastoralista Nivaldo Lis Junior e pelos Coordenadores de grupo da PJM.

Foram três dias de convivência, aprendizado, superação, espírito de equipe, reflexão, emoção e muita alegria. Devido as fortes chuvas a atividade foi realizada na Escola São Bento.

Parabéns e obrigado pela participação de todos.

Com carinho, Nivaldo Lis Junior – Coordenador da Pastoral Juvenil Marista (PJM) na Escola São Bento

Acesse a todas as fotos do evento: https://www.facebook.com/pg/PJM-S%C3%A3o-Bento-1815882905298231/photos/?tab=album&album_id=1898679790351875

nov 22
Relacionamentos Interpessoais | PJM Universitária

Relacionamentos Interpessoais | PJM Universitária

Postado por PJM em (in)formação, Formação Local

Salve, salve galera!!

Hoje é dia de partilhar um pouco sobre a PJM Universitária…Vejam só que encontro bacana que eles tiveram!

No último sábado (19/11), os jovens da PJM Universitária se reuniram para o último encontro formal do ano. O encontro começou com um café partilhado, seguido de um momento de espiritualidade e uma dinâmica com a temática central voltada para relacionamentos interpessoais. Os pastoralistas que acompanharam o encontro foram: Flávia, João e Juliana.

A espiritualidade foi pensada pela Yasmin Leon Gomes e pelo Igor Bellenda, o dia começou com uma provocação para pensarmos em como estamos construindo nossas relações e o quanto a qualidade dessas relações pode contribuir para o nosso bem-estar, trazendo à tona o sentido das palavras: fraternidade, solidariedade e amor ao próximo.

A dinâmica proposta pelo grupo contribuiu para o autoconhecimento de cada um, além de estreitar os laços já existentes entre o grupo, através da partilha de visões de um sobre o outro, reforçando a qualidade de cada um e em alguns casos até evidenciando os pontos que podem ser melhorados.
Depois disso, alguns estudantes partilharam algumas oportunidades pontuais de voluntariado para esse final de ano. Encerramos o encontro com um momento de oração e muitos abraços, alguns jovens participaram do Projeto Gerações no período da tarde, os demais seguiram tranquilos para o merecido descanso!

Por Juliana Zanona

nov 17
MEMÓRIA DE UMA EXPERIÊNCIA | RETIRO LAICATO JOVEM

MEMÓRIA DE UMA EXPERIÊNCIA | RETIRO LAICATO JOVEM

Postado por PJM em Sem categoria

O feriado da Proclamação da República reservou muitas histórias aos 25 jovens do Laicato Marista que participaram do Retiro Itinerante. O destino era Guaraqueçaba, um belo e simpático Município localizado no litoral norte do estado do Paraná. Em três dias, 70 quilômetros ficaram para trás. As dores, bolhas, risadas, partilhas e a chuva foram as principais companheiras durante todo o percurso. Devagar, pouco a pouco, trilhamos o caminho na presença de Jesus e seus discípulos, de Maria, nossa Boa Mãe e de Marcelino, nosso Pai Fundador.

Era uma manhã chuvosa em Curitiba, aos poucos os guerreiros foram chegando no Portão 4 da PUCPR para juntos partirem em direção à Guaraqueçaba. O entusiasmo e otimismo tomou conta de todos que ali se reuniam. “Fiquem tranquilos, em Guaraqueçaba não estará chovendo e é mais quente que aqui”. Rezemos.

O grupo fez uma parada estratégica em Morretes. Hora de conhecer as belezas daquela pequena cidade e degustar seu famoso barreado. De lá, devidamente alimentados, partimos em direção ao Município de Guaraqueçaba.  Nosso primeiro dia de caminhada iniciou próximo às 16h, no quilometro 16 da PR 405. A meta era percorrer 20 quilômetros, tendo como motivação o descanso em uma cama quente e o alimento preparado com muito carinho na casa da Dona Tuta e do Seu Ivori.  Ir. Jorge Gaio conduziu a mística e as reflexões desta primeira etapa. Sob a inspiração dos discípulos de Emáus caminhamos por quase 6 horas até chegar na comunidade do Tagaçaba. As recompensas fizeram valer todo o esforço.

Amanheceu. Nada melhor do que uma boa noite de sono para revigorar as energias. Afinal, o próximo trecho seria um pouco mais longo e mais íngreme. Isso exigiria um pouco mais de nossos peregrinos. 22 quilômetros é o que tínhamos pela frente naquele dia. A chuva insistia em permanecer conosco. Seguimos com ela em direção a Comunidade do Ipanema. Neste segundo dia ganhamos uma nova companheira de caminhada. Maria. Ir. Ronaldo trouxe a presença e espiritualidade dela para nossa caminhada. Com Maria, partimos depressa para desvendar uma nova realidade e experiência no caminho.

Fomos recebidos na Igreja do Ipanema. Naquela noite lá seria nosso espaço para repor as energias. Deixamos Ipanema na manhã de segunda-feira. O sentimento de tristeza pelo início do fim já dava sinais. Era o último dia de caminhada. Faltavam apenas 25 quilômetros. Antes de chegar em Guaraqueçaba, fomos conhecer a Reserva Natural do Salto do Morato. Mesmo com chuva, seria um pecado não aproveitarmos a oportunidade. Uma natureza intocada nos dava as boas-vindas. Valeu a pena chegar até ali. Após o almoço, seguimos para Guaraqueçaba.

Como em alguns momentos da vida, muitas vezes precisamos de um auxílio, uma mão que nos ampare. O último trecho seria o mais difícil, pois nele somava-se o cansaço dos dias anteriores. A Kombi foi preciosa neste momento. Esteve conosco durante todo o percurso, mas nesse trecho, em especial, ela foi fundamental.

Chegamos em Guaraqueçaba, nosso destino final, próximo às 19h. O sentimento era de gratidão. Gratidão por tudo o que vivemos no caminho, pelos vínculos criados por meio das partilhas, pelas alegrias e histórias que juntos podemos dividir ao longo dos 70 quilômetros. Nos dirigimos até o Centro Social Marista Ir. Panini. Muitos nunca haviam estado naquele espaço, mas o sentimento era de realmente estarmos em casa. Onde houver um Marista nos sentiremos em casa.  Ali passaríamos nossa última noite.

 Com o barulho da chuva nossos peregrinos foram acordados na manhã de terça-feira. Era chegado o momento de se despedir. Antes de fechar a mala, ainda havia tempo para uma última partilha e ecos daquilo que foi o Retiro. Com o coração transbordando de alegria e gratidão nos despedimos daquela terra que nos acolheu de forma simples, singela e humilde. Guaraqueçaba.

Somos muito gratos pela presença de todos os jovens que se propuseram a viver esta experiência. Sem vocês nada disso faria sentido (se é que faz sentido caminhar 70 quilômetros a pé). Gratidão às pessoas que se dedicaram na construção da atividade, e estiveram presentes no decorrer da mesma, contribuindo em tudo no que era necessário. Gratidão às pessoas de Guaraqueçaba pela maestria na acolhida para conosco, e à Direção do Centro Social Marista Ir. Panini. De coração, somos gratos a Deus por essa rica experiência.

Até a próxima!

Setor de Pastoral | Grupo Marista

 

nov 11
E pôs-se a caminhar com eles… | Retiro Itinerante do Laicato Jovem Marista

E pôs-se a caminhar com eles… | Retiro Itinerante do Laicato Jovem Marista

Postado por PJM em (in)formação, Experiência Formativa

Salve, salve galera!

 

Feriado chegando e é uma ótima oportunidade de que? Caminhar! Isso mesmo!

Serão  mais de 30 participantes do Retiro Itinerante do Laicato Jovem Marista, percorrendo 70 km, durante 3 dias.

São jovens vindos de São Paulo, Itapejara d’Oeste, Chapecó, Jaraguá do Sul, Curitiba, Ponta Grossa e Maringá.

No decorrer do caminho, além da bela paisagem, eles terão a oportunidade de pensar sobre o legado de Champagnat e como vivenciamos isso nos nossos grupos laicais neste primeiro ano.

Rezemos, todos juntos, para que seja um bom encontro a todos os peregrinos, lembrando que Marcelino também caminhou muito por suas terras: refletindo, rezando e partilhando.

nov 3
CADASTRO | EQUIPE JOVEM MISSÃO SOLIDÁRIA MARISTA 2017

CADASTRO | EQUIPE JOVEM MISSÃO SOLIDÁRIA MARISTA 2017

Postado por PJM em Sem categoria

CADASTRO | EQUIPE JOVEM MISSÃO SOLIDÁRIA MARISTA 2017

Estimados (as) Jovens,

Dentre as diversas iniciativas de solidariedade desenvolvidas pela Pastoral do Grupo Marista, a Missão Solidária Marista (MSM) é uma das mais significativas. Trata-se de uma atividade que tem por objetivo promover a educação para a solidariedade a partir de uma experiência vivencial de aprendizado recíproco e dialógico, utilizando-se da metodologia de imersão em realidades sociais desafiadoras, sobretudo de vulnerabilidade social.

Em 2017, a MSM – Ir. Miguel Angel será realizada de 15 a 21 de janeiro, em cinco localidades: Almirante Tamandaré (PR), Chapecó (SC), Londrina (PR), São José (SC) e São Paulo (SP).

Desde o ano de 2013, foi estabelecido que a participação na MSM Ir. Miguel Angel teria como critério a presença em no máximo três MSM’s, tendo em vista o Itinerário de Educação para Solidariedade, desenvolvido pelos Setores Provinciais do Grupo Marista. Contudo, sabemos que há o interesse e disponibilidade de muitos jovens, ex-alunos/es-educandos e leigos, em contribuir com o desenvolvimento desta primeira etapa do Itinerário: a MSM Ir. Miguel Angel.

A partir desta demanda, o Setor de Pastoral optou por realizar um cadastro para ex-alunos/ex-educandos, com ou sem vínculo com as Unidades, que tenham o desejo de contribuir com a experiência. Ressaltamos que o cadastro é destinado para jovens com três ou mais MSM’s (Miguel Angel e/ou Henri Vergès) e que o preenchimento não garante a participação nas equipes de coordenação, tendo em vista a demanda de cada local da experiência. Os custos com deslocamento e alimentação até o local da experiência é de responsabilidade de cada jovem. O cadastro pode ser realizado até 30 de novembro de 2016 pelo seguinte link https://goo.gl/b0lrlM. Agradecemos a disponibilidade de todos e todas para com a realização dessa significativa experiência de solidariedade! Colocamo-nos a disposição para possíveis dúvidas. Que Maria, nossa Boa Mãe, permaneça a conduzir os nossos caminhos!

 

Atenciosamente,

Ir. João Batista Pereira                                                                          César Leandro Ribeiro

Diretor Institucional do Setor de Pastoral                        Diretor Executivo do Setor de Pastoral

out 20
AÇÃO DO DIA DAS CRIANÇAS | PJM UNIVERSITÁRIA

AÇÃO DO DIA DAS CRIANÇAS | PJM UNIVERSITÁRIA

Postado por PJM em Sem categoria

“Tenham coragem, não tenham medo de sonhar coisas grandes. ” (Papa Francisco).

No último dia 12 de outubro, a PJM Universitária se reuniu com o grupo Coletivo CWB e a ONG Acolher para uma ação do Dia das Crianças, no bairro Uberaba.

Olha o que os estudantes contam sobre isso:

“Tomamos a iniciativa no momento em que vimos o evento no Facebook. Cada um se prontificou individualmente e entrou em contato com o Coletivo para participar como voluntário. O dia foi repleto de brincadeiras, doces, distribuição de brinquedos. Foi uma experiência enriquecedora! A PJM tem crescido cada vez mais dentro da PUC, e é muito importante que continuemos cada vez mais engajados. Ter contato com ações externas é necessário pois nos dá impulso para que façamos nossas próprias ações futuramente. Uma particularidade nessa ação foi justamente o fato de se tratar de uma ação externa, sem vínculo com a PUC ou com a PJM. O nome da PJM não foi evidenciado em nenhum momento, mas procuramos manifestar em nossas ações os valores Maristas, sendo presença significativa, acolhendo e se doando ao trabalho, pois acima de tudo nossa maior motivação foi o amor ao próximo. Foi muito bonito ver cada um ajudando no possível, e também se divertindo, afinal, aproveitamos para recordar a infância, que é uma fase tão única! Alguns até pularam na cama elástica! O dia rendeu risos, muitos doces, alegria e algumas marcas de queimadura para quem ficou embaixo do sol (detalhe: o dia estava lindo!) mas, sobretudo, encerramos o dia mais esperançosos, assim como o olhar de cada criança que passou por nós.”

Participantes: Igor Bellenda, Ester, Lu Maruo, Hannah, Lê Michalinchen, Yasmin, Gu Silva, Yuri.

Por Juliana Zanona

out 19
II CONGRESSO DE EDUCANDOS E FAMÍLIAS

II CONGRESSO DE EDUCANDOS E FAMÍLIAS

Postado por PJM em Sem categoria

De 11 a 14 de outubro  aconteceu o V Congresso Marista de Educação, em Recife-Olinda/PE. O evento organizado pela UMBRASIL, reuniu cerca de 2 mil pessoas no Centro de Convenções de Olinda/PE. Paralelo a este encontro, acontecia no mesmo espaço o II Congresso de Educandos e Famílias. Para este Congresso estiverem presentes 101 jovens Maristas, vindos das diversas Regiões do Brasil e de diferentes áreas da Instituição Marista. O Grupo Marista esteve representado por 22 jovens.

Tendo em vista as diversas realidades juvenis existentes hoje, o cronograma do Congresso de Educandos focou em temáticas que pudessem despertar nos jovens o interesse e a participação ativa em todos os momentos. Temas como políticas públicas de educação, identidade de gênero, desigualdade e questões raciais foram trabalhadas no decorrer dos três dias. Além disso, o encontro se mostrou um espaço privilegiado para a partilha e indagações dos jovens sobre o modelo de escola que temos e a escola que realmente queremos.

Na abertura do Congresso o jovem Rafael Falcão, membro do Subcomitê do Congresso de Educandos e Famílias e estudante do 2º ano do EM do Colégio Marista de São Luís de Recife/PE, representou todos os jovens participantes na mesa de abertura do evento. Abaixo, compartilhamos na integra o discurso do Rafael para que o sentimento vivido naquele momento, ao ouvir o seu discurso, se perpetuem em outros espaços-tempos. Sem dúvida, a profundidade e conteúdo presentes no texto nos enchem de orgulho e esperança, e nos fazem crer cada vez mais numa juventude atuante, protagonista e sonhadora.

Discurso do estudante Rafael Tenório Falcão (2º ano do Ensino Médio do Colégio Marista São Luís – Recife – PE) na abertura do 5º Congresso Internacional Marista de Educação e 2º Congresso Marista de Educandos e Famílias, realizada no Teatro Guararapes (Centro de Convenções de Pernambuco – Olinda – PE) em 11/10/2016.

Boa noite!

Senhoras e senhores; amigos e amigas Maristas; companheiros de luta e paz;
Que alegria está, hoje, representando aqui nesse palco 101 educandos que, com certeza, farão um inesquecível congresso para a história da educação pernambucana e para a história da educação Marista.
Minha única e cordial saudação nesta noite histórica dirige-se ao cidadão brasileiro, ressabiado do futuro da nação. Minha mensagem é, sobretudo, ao professor e ao aluno, ao educador e ao educando, ao mestre e ao aprendiz. Minha palavra é uma só: fé. Fé em Deus, fé na vida, fé no homem, fé no que virá. Fé de que sempre podemos e iremos melhorar. Fé, essencialmente, para não desistir. Histórica para mim, enquanto jovem, e para o Brasil Marista nessa caminhada rumo ao Bicentenário do instituto, essa noite é um altivo “não”ao pessimismo.
Somos a utopia protagonista de uma educação crítica e humana. De qualidade e para todos. Educação como prática da liberdade. Educação coerente como cura das mazelas sociais. Somos a pedagogia da presença e a cultura do encontro. Somos juventude convicta.
Os muros de hipocrisia e as cortinas intolerantes do cotidiano, todavia, insistem em nos rodear. O Brasil é maior que as crises que lhe tentam tirar a esperança.
Como pernambucano e bom anfitrião, é imensa a alegria em recebê-los! Imensa alegria em conhecê-los! Sou Chico, sou Gonzaga, sou Vitalino, sou Paulo. Sou, infelizmente, os resquícios da Casa Grande e Senzala de Gilberto Freyre. Sabe quem sou eu? Sou cultura tolerante e gentil, sou um pedacinho do Brasil! Sou a simplicidade e a fé popular. Sou os milhares de fiéis subindo o Morro da Conceição de Casa Amarela. Sou a devoção por Frei Damião. Sou Recife e Olinda, Veneza Brasileira e Marim dos Caetés. Eu sou forró, brega e frevo. Sou Dominguinhos, Rossi e Capiba. Sou litoral, sou agreste, sou sertão. Sou a pernambucanidade das lutas libertárias: revolução dos Padres, Confederação do Equador e Revolução Praeira. Sou Pernambuco, cabra da peste e menina bonita da gota serena. Sou, antes de tudo, um forte. Sou o realismo esperançoso do saudoso Ariano Suassuna. Sou o mangue de Science. Sou a economia pujante, inovação minimizando as páginas cruéis desse livro quase que best-seller, intitulado desigualdade. Minha tradição é a insurgência. Minha história é essa gente de fibra, serva só do ideal e do sonho, com
coragem de enfrentar a vida. Sou espaço-tempo de fé, cultura e vida.
Somos a luta por um país socialmente mais justo, por uma educação crítica e formadora. Somos o 5º Congresso Internacional Marista de Educação e 2º Congresso Marista de Educandos e Famílias. Aqui, não poderia deixar de expressar minha gratidão ao subcomitê de educandos e famílias, ao Colégio Marista São Luís e a minha família que aqui está presente.Somos as discussões acerca das famílias. Somos a educação como processo humano e ato político. Somos o uso das tecnologias. Somos protagonistas de um futuro humano, coerente e da gente! Somos jovens: somos a incerteza, a alegria, a risada, a gíria. Somos Maristas de coração: por isso, nossa felicidade é tornar problemas absurdos, desafios apaixonantes.
Aos educadores, a certeza de que com vocês eu aprendi a arte de amar, a lição de Champagnat nos faz uma família que propaga felicidade. Em tempos contemporâneos de obscuridade, tornou-se difícil ser grato. Precisamos ir na onda contrária à mecanização do sentimento. Uma educação que não faz distinção e ama, corajosamente, a todos igualmente proporcionará um sincero e recíproco laço de amizade entre alunos e professores, educandos e alunos. É fato inegável que temos uma dívida mais do que social: de respeito e de valorização. Por isso, a Champagnat, minha palavra é sempre de gratidão. Aos professores, companheiros de ideais, compartilho, em nome de alunos não perfeitos e sim convictos, meu sentimento de perdão e gratidão. Perdão pela nossa quase constante desvalorização e indiferença. Gratidão pela persistência. Nossa gratidão é uma dívida que não prescreverá nunca. Assim sendo, as carismáticas palavras de Dom Hélder Câmara, dom da paz e irmão dos pobres, nos inspiram: “As pessoas te pesam? Não as carregue nos ombros. Leva-as no coração.”
Assim como São Marcelino Champagnat, vocês, educadores, nos carregam de forma intensa e amiga em seus corações.
A França Revolucionária de José Bento Marcelino Champagnat, nosso pai fundador, profundamente marcada pela dor das desigualdades, ainda sobrevive. Sobrevive, infelizmente, no Brasil de 2016. Sobrevive no Brasil real. No Brasil das crises. Clamamos, com ardor, por valores. Esta é a nossa maior crise. Clamamos, com esperança, por uma educação que transforme. Tenha, certeza, Champagnat, você, seu sonho e sua história, sobreviverão na nossa coragem fortalecida pelos teus ideais humildes, revolucionários e marcantes. As palavras nos faltam. O que dizer de alguém que fez de Maria, Boa Mãe, nosso grande, universal e habitual recurso? Por isso, a você Marcelino, gratidão. Teus sonhos, Champagnat, hoje, são a nossa missão. Hoje, enquanto herdeiros da promessa, agentes do presente e engenheiros do futuro, certamente, somos Champagnat.
E o Brasil, tem jeito? O Brasil terá jeito quando combatermos as periferias da existência, combalidas pela hipocrisia e indiferença. O Brasil terá jeito quando exercermos a plena
cidadania. Enquanto a postura perante a política for de apatia, o Brasil, realmente, não terá jeito. Enquanto a postura perante a educação for de descaso, o Brasil, sinceramente, não terá jeito. Enquanto a postura perante as minorias, social e historicamente oprimidas, for de arrogância, o Brasil, realmente, não terá jeito. Enquanto a dimensão do conhecimento possuir muros, limitando-se às paredes dos que têm oportunidade, o Brasil, sinceramente, não terá jeito.
Sou do time da esperança, entretanto. O Brasil tem jeito. Sou do time que não desiste fácil, é pegado no serviço como se diz em Pernambuco. Sou do time da humildade, do diálogo. Sou do time dos pernambucanos de sangue e de coração: Paulo Freire, Dom Hélder Câmara, Gilberto Freyre, Ariano Suassuna, Miguel Arraes, Joaquim Nabuco, Josué de Castro e tantos outros filhos desta nova Roma de bravos guerreiros.
Hoje, tantos outros filhos, igualmente importantes, completam esse time. Sou eu, é você, somos nós. A nossa agenda é a construção do Estado cidadão: democrático e com educação de qualidade para todos. Generoso com as diferenças mas equilibrado regionalmente e socialmente.
Com os pés no chão, os olhos no futuro e a convicção de que com largueza de visão e capacidade de promover autênticas revoluções de corações, estejamos atentos, esperançosamente, ao que anunciou o mestre Gilberto Freyre: “Eu ouço as vozes, eu vejo as cores, eu sinto os passos. De outro brasil que vem aí. Mais justo, mais equilibrado. Mais brasileiro. ”
Muito obrigado!

out 13
Como ajudar a população do Haiti?

Como ajudar a população do Haiti?

Postado por PJM em (in)formação

Nós, maristas em missão, gostaríamos de compartilhar com todos e todas a matéria que saiu na página oficial do instituto, que trata sobre a situação do Haiti e como podemos ajudar.

Segue a matéria na íntegra:

 

Várias entidades maristas estão se mobilizando para recolher doações depois que o furacão Mateus atingiu o Haiti causando numerosas vítimas e grandes danos materiais, sobretudo na região mais pobre, no sul da ilha, na qual também os Maristas estão presentes.

O dinheiro que for arrecadado será utilizado para atender as necessidades mais urgentes da população atingida. 

Você pode ajudar à população do Haiti enviando recursos através de:

  • FMSI – Fondazione Marista per la Solidarietà Internazionale Onlus

    Doações OnLine em www.fmsi-onlus.org.

    Conta bancária em nome de: Fondazione Marista per la Solidarietà Internazionale Onlus

    Piazzale Champagnat, 2 – 00144 – Roma – Itália

    Conta corrente número 615308724416

    Banco Intesa San Paolo – Filiale número 06785

    Viale Cesare Pavese, 397 – 00144 – Roma – Itália

    IBAN: IT66E0306905033615308724416

    BIC: BCITITMM058

  • Província Marista México Occidental

    Para transferências (enviar e-mail para solidaridad.marista@maristas.org.mx:

    Conta bancária em nome de: J. de Jesús Hernández Martín

    Banco Scotlabank lnverlat S.A.

    Clabe: 044320010043729058.

    Cheques (enviar cópia do depósito para solidaridad.marista@maristas.org.mx):

    Conta bancária em nome de: J. de Jesús Hernández Martín

    Banco Scotlabank lnverlat S.A. Número de cuenta: 01004372905

    Suc: 010

 

Fonte: http://www.champagnat.org/400.php?a=6&n=4118

out 6
FÓRUM DE JUVENTUDES | PJM UNIVERSITÁRIA

FÓRUM DE JUVENTUDES | PJM UNIVERSITÁRIA

Postado por PJM em Formação Local ,

Salve, salve galera!

Hoje é dia de convite!!

No mês de novembro a PJM Universitária vai realizar o seu Fórum de Juventudes e quer convidar a todos e a todas para participar deste evento.

O Projeto Fóruns de Juventudes, tem o intuito de promover espaços para a discussão de temas relacionados a promoção e defesa dos direitos das crianças, adolescentes e jovens.

A fim de oportunizar o diálogo, o protagonismo e o empoderamento juvenil a Pastoral da Universidade em parceria com a PJM Universitária, convida:

Fóruns de Juventudes

Tema: “Uma análise acerca do Estatuto da Juventude”

Facilitador: Altieres Edemar Frei, atual Diretor do Centro Social Marista Propulsão

Dia: 01 de Novembro (terça-feira)

Horário: das 11:00 às 12:00

Local: Sala 115, Bloco Vermelho, PUCPR Campus Curitiba

Inscrições: na Pastoral da Universidade ou através do e-mail flavia.jardim@pucpr.br

Participe!!

Por Flávia Cristina