A reforma ministerial, anunciada pelo Governo Federal, ameaça reduzir a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) a uma simples Assessoria de Juventude. Isso representa um grande retrocesso nas políticas para juventude. A União Marista do Brasil, integrante do Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE), manifesta o seu apoio pela permanência da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) e acredita que este espaço é importante para a amplitude e fortalecimento das políticas públicas de juventude. Compreendemos o atual contexto em que o país vive e tememos que, ao retirar a SNJ do Governo, serão negadas oportunidades a 51 milhões de jovens brasileiros e, ao mesmo tempo, o Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE) perderá sua representatividade política. Reconhecemos as grandes conquistas para as juventudes por meio das políticas públicas, mas ainda tem muito a ser fortalecido, ampliado e realizado.

http://www.umbrasil.org.br/nota-publica-da-umbrasil-sobre-a-secretaria-nacional-de-juventude/