Bom dia povo de Deus!

Iniciando a nossa caminhada da Semana Santa, gostaríamos de refletir com vocês o que vivenciamos ontem no domingo de ramos.

Para isso, tomamos por base a homilia que o Papa Francisco fez ontem, na Praça São Pedro, nos fazendo refletir sobre a recepção de Jesus, com ramos e alegria, e depois a sua crucificação.

Ao entrar em Jerusalém, o povo o recebe com ramos e palmeiras, acreditando que Jesus iria libertá-los da escravidão política e econômica que viviam, imposta pelos romanos.

Os fariseus, com inveja, pedem que Jesus mande calar as crianças e aqueles que o aclamam, mas Jesus retruca dizendo: “Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão”. A reflexão que podemos fazer neste momento é a alegria que temos ao receber Jesus em nossa vida. A verdadeira alegria de encontrar o Deus libertador.

No decorrer do evangelho, percebemos que a inveja dos fariseus e sacerdotes era tanta, que eles tramaram contra Jesus. O Cristo foi entregue por trinta moedas de prata e pelo beijo daquele que chamou de amigo. Podemos refletir aqui sobre as coisas que têm nos afastado de Deus, que tem nos feito sair da presença Dele.

Jesus sofre todas as dores da carne e da alma. Humilhado, ferido, cuspido. Em tudo se fez como homem, e como homem morreu para nos libertar dos pecados. Aqueles e aquelas que o amavam, sofrem, choram e gritam pela dor de ver todas as aquelas atrocidades acontecendo.

Papa Francisco, sabiamente nos faz a provocação: Depois, Pilatos envia-o a Herodes, e este devolve-O ao governador romano: enquanto Lhe é negada toda a justiça, Jesus sente na própria pele também a indiferença, porque ninguém quer assumir a responsabilidade do seu destino. E penso em tantas pessoas, tantos marginalizados, tantos deslocados, tantos refugiados, de cujo destino muitos não querem assumir a responsabilidade.

Durante essa semana, somos chamados a vivenciar a dor e o amor que Cristo viveu. Encarnou o amor maior, até as últimas consequências. Será que nós conseguimos perceber isso? E mais, será que conseguimos nos aproximar dessa vivência?

Fontes:

-http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/homilies/2016/documents/papa-francesco_20160320_omelia-palme.html

– http://www.catequisar.com.br/texto/materia/celebracoes/semanasanta/15.htm