msm londrina

jan 21
MSM 2017 LONDRINA | SEXTO ATO

MSM 2017 LONDRINA | SEXTO ATO

Postado por PJM em Missão Solidária Marista , , ,

Coração apertado querendo ficar…Coração transbordando querendo ir partilhar as experiências e tudo o que foi a Missão solidária com quem ficou em nossa casa e nossa cidade. Finalizamos assim a MSM 2017 de Londrina. Uma vivência única que com certeza transformou muitos corações. E para fechar com chave de ouro, a jovem Missionária Julia Leite vai nos contar o que significou a MSM para ela.

 

“ O que foi a MSM para mim? …. Foi uma experiência incrível de troca. Foi uma transformação. Tenho certeza que vou voltar para casa uma pessoa mudada, diferente. Foi incrível mesmo passar pelas coisas que a gente passou. A gente não tem convívio com essas coisas assim. Igual a galera estava comentando que a gente fica muito na nossa casa, acomodados e não percebe as coisas que acontecem a nossa volta, isso aqui foi uma forma de entrar em uma outra realidade. Poder ajudar as pessoas, escutar as histórias delas, é uma história melhor que a outra que a gente fica muito impressionado. Então para mim foi isso. Um período de doação de corpo e alma. Foi incrível!!! ”

jan 21
MSM 2017 LONDRINA | QUINTO ATO

MSM 2017 LONDRINA | QUINTO ATO

Postado por PJM em Missão Solidária Marista , , ,

Estamos nos aproximando do fim da jornada do MSM 2017. Muitas alegrias, muitas emoções e conclusões dos gestos concretos. O muro ficou lindo, o parquinho também está fantástico. E o contato com as pessoas e as crianças? O que vamos levar de tudo isso? Julia vai nos relatar um pouco de sua experiência com as crianças da comunidade…

 

“O que dizer da minha experiência com as crianças no gesto concreto da rua de recreio no ‘Flores do Campo”? Simplesmente amei, fizemos as atividades com as crianças, recreação…tinha bexiga d’agua, algodão doce, pipoca, futebol, queimada e várias brincadeiras. Eu enchi as bexigas e fui brincar com a galera, dois minutos depois acabaram as bexigas, a gente demorou muito tempo para encher aquilo, aí eu fui pintar a mão das criancinhas para carimbar no TNT, elas estavam muito animadas. Tinha uma menininha que chegava, eu passava uma cor na mão dela, ela ia lá carimbava e voltava pedindo outra cor. Eu coloquei umas duas vezes todas as cores na mão dela. Depois tivemos a ideia de brincar com os monitores que estavam ao redor. Ela pintava a mão e não ia mais pintar o TNT e sim os monitores que estavam ali. Ficamos todos carimbados com as mãozinhas dela. Aconteceu que todas as crianças gostaram muito e estavam fazendo aquilo com a maior alegria. Minha camiseta está inteira carimbada com as mãozinhas deles. Nós fomos e voltamos andamos até o lugar da atividade que era muito longe. Só a noite eu fui perceber que meu pé estava inteiro machucado de andar e passei o dia sem me dar conta da dor, de tanto que estava feliz ali com as crianças. O que aprendi nesse dia foi o quanto os gestos pequenos são importantes. Coisas pequenas são muito importantes e podem fazer as pessoas tão felizes. Igual aquelas crianças, a gente estava lá dando um pouquinho só do nosso tempo e elas estavam lá felizes achando aquilo incrível. Foi uma troca bem legal, a gente aprende muito com a simplicidade das crianças. ”

jan 20
MSM 2017 LONDRINA | QUARTO ATO

MSM 2017 LONDRINA | QUARTO ATO

Postado por PJM em Missão Solidária Marista , ,

Estamos quase nos aproximando do último dia da MSM 2017 e o que a Jovem missionária Júlia Leite tem a nos contar sobre sua experiência nos gestos concretos? Vamos aos seus relatos sobre a revitalização dos brinquedos do parquinho de um Centro Municipal de Educação Infantil e sobre a pintura do muro do Centro Educacional Ir. Acácio.

“ Fizemos um dos gestos concretos no ‘Viva vida’, que é tipo uma creche. Nossa missão lá era revitalizar o parquinho das crianças. Meu grupo foi pintar lá, chegou uma hora que choveu muito, choveu muito mesmo, muito, muito… e a galera tinha desenhado uns caracóis no chão em giz para a gente pintar. O pessoal começou a correr, pegar guarda sol para não deixar apagar. Eu fiquei embaixo do guarda-sol pintando para que a chuva não apagasse o giz, foi bem legal, mas a gente não conseguiu salvar aqueles desenhos. Reunimos o grupo e a galera estava disposta a fazer tudo. Quando parou de chover voltamos a pintar. A gente levou de lição isso, que, apesar das adversidades a galera continuou unida e tentando dar o máximo de cada um em tudo. ”

 “Um dos gestos concretos que meu grupo fez hoje foi a pintura do muro do Centro Educacional Ir. Acácio. Achei muito interessante porque a galera da comunidade está curtindo muito. As pessoas passam e elogiam muito nosso trabalho, admiram muito porque está ficando bem colorido e bonito. O legal também é ver a união da galera, a animação. Começa a chover e apaga a pintura a gente tem que refazer e ninguém desanima, vai lá e faz de novo, sem desanimar. Pintando o muro também estamos tendo contato com as pessoas que vem conversar com a gente porque chama atenção nossa presença e assim estamos também evangelizando. ”  

jan 19
MSM 2017 LONDRINA | TERCEIRO ATO

MSM 2017 LONDRINA | TERCEIRO ATO

Postado por PJM em Missão Solidária Marista , , , ,

Quanta experiência e quanto aprendizado!!!

As atividades que os jovens missionários estão realizando na MSM, distribuem-se em:  visitas às famílias, as ruas de recreio com atividades e brincadeiras para as crianças da comunidade e os gestos concretos que foram, a restauração de um Parquinho do CEMEI e a pintura do Muro do Centro Educacional Marista Ir. Acácio, local de concentração dos missionários durante a semana. A jovem Julia Leite vai nos contar sobre suas experiências ao realizar essas atividades.

O que ela tem a nos relatar sobre a visita às famílias?

“ Gostei muito de fazer a visita na casa das famílias. O que me chamou atenção foi na segunda casa que a gente bateu e uma senhora nos atendeu, ela nos convidou para entrar na casa e aí conversamos sobre a família dela e perguntou sobre a nossa família, nossa cidade. Nós ficamos uma hora e meia na casa dela conversando sobre tudo, ela é muito legal. Depois foi mostrar as plantas dela lá fora, as samambaias, as orquídeas e tudo. Ela queria que tomássemos café com ela, mas a gente teve que ir embora. Batemos em mais algumas casas e teve uma menina que a gente perguntou se podia falar com ela e ela disse: não! Aí a outra q a gente foi visitar foi a dona Sônia, ela nos acolheu muito bem. Ela ia acolher missionários em sua casa também, mas ao final não deu certo. Ela é uma pessoa bem religiosa. Estávamos conversando com ela sobre “o colher o que plantou” e aí eu contei para ela uma história que aconteceu comigo que plantei num vasinho uma mudinha de morango e essa mudinha de morango morreu e nasceu no lugar um pé de tomate que eu não plantei. E ela falou que isso é engraçado também, porque as vezes você quer muito uma coisa, mas Deus direciona para outra coisa. Essa foi nossa lição nesse dia, que as vezes o que você quer fazer nem sempre é o que Deus deseja para você. ”  

jan 18
MSM 2017 LONDRINA | SEGUNDO ATO

MSM 2017 LONDRINA | SEGUNDO ATO

Postado por PJM em Missão Solidária Marista , ,

No segundo ato a missionária Júlia nos conta sobre a formação que tiveram na missão.

Olha só o que ela nos relata:

“ O dia de hoje foi de grande importância para nossa formação enquanto missionários. Tivemos palestras sobre os locais nos quais atuaremos, discutimos sobre os símbolos de nossos grupos, afim de identificar seus significados. Recebemos a explicação dos símbolos, que são as representações dos valores Maristas. Fizemos a dinâmica de trocar os calçados com os outros missionários e refletimos, vivendo o colocar-se no ‘lugar do outro’ e a importância de cultivar e praticar os valores Maristas. Mais tarde recebemos o cronograma das atividades e dicas para realizá-las. Então, nos reunimos com os grupos para partilhar as primeiras experiências com as famílias e as expectativas para a missão. Enfim, escrevemos nossas sensações, anseios e o que já vivemos em um papel, colocando então em uma mala, a qual representava a força na união do grupo. ” 

jan 17
MSM 2017 LONDRINA | PRIMEIRO ATO

MSM 2017 LONDRINA | PRIMEIRO ATO

Postado por PJM em Missão Solidária Marista , , ,

Já está no ar a tão esperada Missão solidária Marista Ir. Miguel Angel 2017. Uma atividade formativa que tem o objetivo de promover a educação para a solidariedade, possibilitando ao jovem uma experiência vivencial na formação e sensibilização por meio da imersão em realidades sociais desafiadoras e de vulnerabilidade social.

Para acompanharmos mais de perto essa experiência convidamos uma jovem missionária que está participando pela primeira vez da Missão para dar, diariamente, seu depoimento sobre as diferentes atividades e vivências. A jovem é Julia Leite, aluna do colégio Marista Pio XII da cidade de Ponta Grossa, até o ano de 2013, atual acadêmica de Engenharia civil na Universidade Estadual de Ponta Grossa. A jovem está participando da MSM na cidade de Londrina no Paraná com mais 104 jovens das cidades de Londrina, Cascavel, Toledo, Dourados, Maringá e Ponta Grossa. Vamos acompanhá-los cada dia em suas experiências, através dos relatos dessa jovem que os representa.

A jovem fala sobre sua expectativa da Missão e sobre a família que a está acolhendo como filha durante a semana da atividade:

“A missão para mim é uma experiência muito rica, não só de aprendizado, mas também de autoconhecimento. Espero conhecer muita gente nova, trocar experiências com outras pessoas, aprender a colocar-me no lugar do outro. Transformar a vida das pessoas, fazer a diferença de alguma forma e também ser transformada por elas”.

“Quem veio me buscar no primeiro dia foram as irmãs de minha mãe e depois nos encontramos com minha mãe, meu pai e com duas irmãs adolescentes. Fomos bem recepcionados, eles são muito bacanas. Quiseram saber tudo sobre Ponta Grossa. Acho importante ficar em uma família da comunidade para conhecer a realidade do local da missão, pois não adianta você fazer as coisas, os gestos concretos e visitar as famílias, sem conhecer a verdadeira realidade, sem viver e sentir aquilo mesmo do jeito que é.”